10 de fevereiro de 2010

Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu entendimento

Há um tempo atrás, por um acaso, eu encontrei um vídeo do cantor evangélico chamado João Alexandre. Para quem não o conhece o Leonardo Gonçalves já gravou algumas de suas canções. Vendo o vídeo (segue abaixo pra você conferir também), eu me relembrei de reflexões e conversas com amigos sobre o tema da fé.

O que é ter Fé? Ou o que é ser crente?

Li o livro "Deus um delírio" de Richard Dawkins e lá a pessoa que professa alguma fé religiosa é taxada como ignorante. Basta ver como os padres são retratados nas novelas: um sujeito bobo, velho, ignorante e lesado. Mesmo as pessoas que buscam unir religião e vida são taxadas assim: fanáticas, isoladas da realidade, moralistas, ultraconservadores e, por isso, atrasadas com relação ao mundo.

Outro dia, uma pessoa amiga, que quer estudar num curso universitário, me revelou que tinha medo de estudar e "perder a fé". Tenho percebido o seguinte: por parte dos "estudiosos", o sujeito de fé é sempre o mais ignorante, inimigo da razão e da ciência. Por parte dos "crentes" (digo aqui católicos, evangélicos, aqueles que professam a fé em Jesus) há um certo preconceito com relação aos estudos: estudar demais esfria a fé e nos afasta de Deus. Mas ser de Deus, ter fé, é ser assim mesmo?

No Evangelho de Marcos, quando Jesus é questionado sobre qual seria o maior mandamento, ele responde assim:

"Ouve, ó Israel, o Senhor, e amarás o Senhor te Deus de todo teu coração, de
toda a tua alma, de todo teu entendimento, e com toda a tua força" (Mc 12,29-30).
Entre as qualidades, nas quais dizemos que amamos a Deus, está a categoria do entendimento. Ter fé em Deus não é ter uma fé sem razões. A busca pelo conhecimento encontra seu ápice em Deus. A Verdade não é inimiga da fé. O ciência e tantos outros tipos de conhecimentos não nos tornam tíbios.

Por haver, entre muitas pessoas, esta ideia de que estudar nos leva pra longe de Deus, é que vemos muita gente saindo da igreja. Por não terem uma fé sólida, refletida e coerente, acabam sendo seduzidos por diversos discursos anti fé. Mesmo a migração para certas seitas, que propõe mais uma fé ilusória do que uma fé sólida, se dá por uma ausência de conhecimentos básicos sobre a fé, sua própria fé.

Crer não é abster-se de pensar. A fé é um ato pessoal, no sentido de que sou eu que opto por ela (não significando que caminho sozinho, num egoísmo eclasiástico, pois a Igreja é a comunidade dos que crêem). Não é uma outra pessoa que crê por mim, mas eu mesmo, com tudo o que tenho. E cada coisa em que acredito precisa ser refletido, questionado, solidificado e interiorizado. Não podemos aceitar qualquer coisa que dizem ser fé.

Temos, como exemplo, aquele pastor, Jim Jones, que ,no final da década de 70 induziu mais de 900 fiéis a cometeram suicídio coletivo em nome de sua fé. Pessoas que se converteram a "People Temple" foram enganadas até a morte. Isso prova que não é qualquer coisa com rótulo de fé/doutrina pode ser aceito assim.

A palavra fé, no Novo Testamento, vem do termo grego pistis, que significa adesão. Ter fé é aderir a algo.
Quando aderimos a um contrato, lemos cada parágrafo e tiramos nossas dúvidas e havendo acordo entre as partes, o contrato é selado com sucesso. Ambos os lados ficam felizes. Ter fé é olhar atentamente para o que se acredita, para viver aquilo da melhor maneira possível, e discernir o verdadeiro do falso.

Não podemos ser cristãos bobos, que aderem a qualquer coisa que nos dizem. Mesmo em nosso meio, muita gente diz coisa que não condiz muito com a doutrina Bíblica e Católica. Não é porque a pessoa está lá na frente, com o microfone na mão, que tudo o que ela diz é a verdade última sobre o assunto. Pessoas erram! Discursos podem ser falho!

O dom do discernimento vem nesta horas: "Discerni tudo e ficai com o que é bom" (I Ts 5,21)




5 comentários:

Anderson Ferrari 13 de fevereiro de 2010 14:46  

Que Dawkins (que é o caminho, a verdade e a vida) o perdoe por essas abobrinhas que você escreve... NOT !!! =D

Falando sério, belo texto. Sou mega a favor de qualquer coisa que faça as pessoas pensarem mais.

Abraço, e vou continuar lendo seu blog, nem que seja só pra falar mal... rsrs.

Benjamin 16 de março de 2010 08:28  

Prezado Henrique.
Hoje buscava na rede algum comentario sobre Amar o Senhor teu Deus de todo o vosso entendimento, e tive o prazer de ler seu artigo, do qual muito gostei. Sou evangélico há muito tempo, leitor ardoroso da Bíblia, e vez ou outra sou acometido de um sentimento de que não conheco e nem amo a Deus como deveria.Sou cristão isento de todo e qualquer preconceito, e isto não é bem visto dentro das denominações Evangélicas, de forma que as vezes não temos com quem conversar a respeito de assuntos polemicos, sob o risco de sermos rotulado de "FRIO", em virtude do engessamento que o Evangélico sofre por conta da confissão de fé que professa.Que o Senhor Deus dos católicos e Protestantes fiéis muito te abençoe, e se puder mandar-me alguns de seu artigo para o meu Email, mto te agradeço. Graça e Paz

Anônimo,  3 de maio de 2010 16:08  

Graça e paz...

Ontem na Igreja a qual faço parte tratamos sobre isso a visão do mundo para conosco, que amamos a palavra do senhor, dias atras estava lendo um livro comum do meio circular e passava despercebido algo normal, mas quando tiro minha biblia para ler da pra ver a expressão das pessoas ao redor. Sempre somos tachados de loucos, e isso me alegra porque a palavra de Deus fala sobre isso, sobre o modo de Deus agir,o mistério de servir a Deus, nós movemos o mundo do real ao espiritual, nos mantendo fortes e corajosos, para enfrentar os desafios, minha mãe me dizia, você tem sempre que se esforçar, mas e mais, porque você é filha do Altissimo Deus, e sobre ti esta a promessa dele. Que encorajamento saber que meu pai é Deus. Nós que temos a consciência do que de fato é a palavra de Deus, que muda transforma que faz revolução na nossa vida, devemos permanecer tranquilos, e não aceitar estas heresias que se impoem contra nós, é claro que parte destes comentarios advem do crescente número de igrejas "evangelicas" que distorcem a palavra de Deus e inserem doutrinas e misticismo que contrariam a palavra de Deus, mas isto é o outro tema.
Muito propicío o vosso tema a ser discutido.
Eu me orgulho de conhecer a lei, a graça, e as letras e conhecendo a Deus, é que vejo como é interessante está criação chamada homem.

Fica na PaZ....
lESLIE AMORIM

Anônimo,  29 de outubro de 2010 10:00  

"CADA SEGUE O EVANGELHO QUE ACHAR..." O UNICO EVANGELHO É A BIBLIA!!!

Fernando Lobato 13 de abril de 2011 21:48  

Parabéns companheiro.....só agora li o seu texto quando buscava sites com essa citação do evangelho de Marcos.....Não sou evangélico, nem católico....mas estou plenamente de acordo com a sua reflexão....a verdade é unica e imutável, mas a capacidade de entendimento é sempre limitada...logo, não vale a pena ser dogmático, até pq o próprio Deus condena tal posicionamento!!!Grande abraço e fica com ele!!!

Postar um comentário

Imagens que falam

Loading...
Loading...
Loading...

  ©Template by Dicas Blogger